Cinema e vídeo na UFRJ

Recebi a seguinte sinopse:

O Museu Nacional/UFRJ inaugura, dia 15 de setembro, a sala de vídeo Major Luiz Thomas Reis com a abertura da mostra de documentários científicos UFRJ VIDEO 2008, que se estende até o dia 21 do mesmo mês. A programação contempla diversos campos do conhecimento, mergulhando em um universo de expedições científicas, diversidade de etnias indígenas, movimentos sociais e conscientização ambiental. Grande parte dos vídeos registra o trabalho de campo de pesquisadores do Museu Nacional e da UFRJ. Durante a semana a mostra é voltada para alunos do 9 º ano e do Ensino Médio, que deverão fazer um agendamento prévio para assistir aos filmes e ainda participar de debates com os pesquisadores e produtores após as exibições. Tudo com entrada franca às exposições e direito à pipoca!
 
Entre as atrações está o lançamento de "Caçadores de Dinossauros", da Terra Brasilis Produções. Filmado em setembro de 2006, o vídeo acompanha uma expedição de 30 dias coordenada pelo paleontólogo Alexander Kellner, que partiu do Museu rumo ao Mato Grosso em busca de fósseis de dinossauros, com mais 18 pesquisadores. Um registro único desta caçada aos gigantes pré-históricos brasileiros.
 
Outro destaque é a exibição de "Arquipélago de São Pedro e São Paulo", premiado no Festival de Cinema e Vídeo Científico do Mercosul 2006, na categoria curta-metragem e que apresenta os tesouros marinhos deste que é um dos menores e mais isolados conjuntos de ilhas oceânicas do mundo. O curta é de Fernando Moraes, pesquisador do Museu, que também dirigiu e produziu o vídeo.
 
Dividida em ciclos temáticos de Antropologia, Arqueologia, Paleontologia, Biologia marinha, Dança e Comunicação Social, a mostra realizará, de segunda a sexta, após as sessões, debates com os diretores e pesquisadores-personagens dos vídeos exibidos. As discussões poderão girar em torno do trabalho de produção em cinema ou mesmo sobre as especificidades das pesquisas retratadas.
 
Quem ficar para os debates poderá ter contato com alguns dos melhores profissionais em sua área, como Arduíno Colassanti, pioneiro na filmagem subaquática, que estará no bate-papo do dia 18, durante a "Tarde da Biologia Marinha", e como o antropólogo João Pacheco, uma referência na discussão de temáticas indígenas no país e que participará do debate do dia 17, na "Manhã da Antropologia".
 
A mostra é uma excelente oportunidade de despertar a curiosidade de jovens e do público em geral pelo mundo da ciência.
 
No final de semana a programação também é gratuita, com distribuição de senhas meia hora antes das sessões, que ocorrem entre 10h e 16h. Os debates que só acontecem de terça à sexta, dão lugar a uma programação mais extensa, com um maior número de filmes e fazendo um novo passeio pelos ciclos temáticos da mostra.
 
 
UFRJ VIDEO 2008
De 15 a 21 de setembro.
Museu Nacional/UFRJ – Quinta da Boa Vista, s/nro. São Cristóvão.
Informações:  2562-6916
Entrada Franca
www.museunacional.ufrj.br